Atividades Realizadas 2019

Actividades realizadas pelo CIDAC em 2019

 Estratégia de advocacy

25 março 2019. Desde fevereiro temos vindo a participar no grupo de trabalho que está a elaborar a futura Estratégia de Advocacy da Plataforma Portuguesa das ONGD (PPONGD).
Dando corpo a uma preocupação que tem vindo a ganhar mais expressão dentro da Plataforma, a atual direção propôs a criação de um grupo ad hoc constituído por 9 pessoas, em representação dos diferentes grupos de trabalho existentes, do secretariado e da própria direção, ao qual atribuiu a tarefa de construir uma proposta orientadora para o trabalho de influência política a desenvolver pela PPONGD nos próximos 5 anos.
No passado dia 25 de março, durante a Assembleia Geral, o grupo apresentou às organizações membro da Plataforma o primeiro esboço do que virá a ser esta Estratégia, com os grandes objetivos já definidos, bem como algum detalhe do que podem ser as primeiras atividades a desenvolver num primeiro ano de trabalho.
Esta apresentação criou um espaço de debate com as associadas presentes sobre o contexto político, nacional e europeu, no qual hão-de inserir-se as atividades agora propostas, bem como uma reflexão sobre o contexto interno da própria PPONGD, nomeadamente sobre a necessidade de interligação entre as diferentes linhas de trabalho da Plataforma, de forma a melhor tirar partido dos recursos existentes.
Sabendo que o documento final só estará em condições de ser votado em AG no final deste ano, as associadas validaram a intenção de começar já no segundo semestre um conjunto de atividades relativas à recolha e sistematização de informação.
 
8 março - Greve Feminista Internacional

Março 2019. O CIDAC aderiu ao Manifesto lançado pela Rede 8 de Março, “Vivas, Livres e Unidas", e participou na concentração e marcha, em Lisboa. Um grupo assinalável de pessoas de todas as idades, fez-se presente e fez ouvir a sua voz numa caminhada que partiu do Terreiro do Paço até ao Rossio, passando pela Praça do Município e Rua do Ouro. A luta contra a violência de género, o femicídio e o patriarcado sistémico, e a reivindicação da liberdade do corpo, da justiça e equidade em todos os domínios da vida, a solidariedade internacional – não deixando esquecer, por exemplo, o assassinato de Marielle Franco - foram algumas das questões levantadas em cartazes, performances e no microfone aberto.
Oficinas de Comércio Justo em escolas secundárias do Seixal

Janeiro-fevereiro 2019. No quadro das oficinas “Paz e Cidadania Global – Povos, Culturas e Pontes”, promovidas pela Câmara Municipal do Seixal em cinco escolas do município e em colaboração com cinco organizações da sociedade civil, o CIDAC realizou 22 sessões com estudantes do 7.º ano de escolaridade, na Escola Secundária de Amora e na Escola Secundária Alfredo dos Reis Silveira. As sessões visaram suscitar o interesse e a compreensão, por parte dos e das alunas, das problemáticas do comércio internacional, do comércio justo, da soberania alimentar e agricultura familiar. Para além das sessões em sala de aula em janeiro e fevereiro, realizaram-se, no início do ano letivo, duas sessões com os e as docentes da disciplina/ área de Cidadania e Desenvolvimento.
 
XVI Encontro Trabalho Rede ECG

26-27 janeiro 2019. Como já vem sendo tradição, o primeiro encontro anual da Rede de ECG prolonga-se por dois dias e centra-se na reflexão sobre o funcionamento da Rede. Este ano não foi exceção. As dinâmicas presentes e futuras da Rede foram amplamente discutidas, com o objetivo também de acolher e inserir os novos membros da mesma. Dado o contexto atual nas escolas, o tema específico escolhido para este encontro foi a Educação para a Cidadania Global (ECG) e a Flexibilidade Curricular. Foram apresentados alguns modelos que ajudam a desconstruir as visões e as práticas de ECG, numa perspetiva crítica, aplicando-os a casos concretos partilhados pelos/as participantes. Foi um encontro animado, com forte presença de professores/as e educadores/as do arquipélago da Madeira.
 
Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (ENED) - Intercâmbio com a Eslováquia

20-22 março 2019. O CIDAC integra a Comissão de Acompanhamento da ENED desde 2010, juntamente com o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, a Direção-Geral da Educação e a Plataforma Portuguesa das ONGD. É neste quadro e, em co-organização com o GENE, que, entre 20 e 22 de março, se realizou uma visita de estudo de uma delegação Eslovaca a Portugal, com o objetivo de trocar experiências sobre o quadro estratégico e as práticas de Educação para o Desenvolvimento a nível nacional.
Composta por representantes do Ministério dos Negócios Estrangeiros, do Ministério da Educação, Ciência, Investigação e Desporto, da Agência Eslovaca para o Desenvolvimento e a Cooperação Internacional, do Instituto de Políticas Educativas, do Instituto Eslovaco da Juventude, da Plataforma Eslovaca das ONGD e do Conselho Eslovaco da Juventude, a visita de estudo conjugou sessões de troca de experiências com todos os membros da Comissão de Acompanhamento da ENED e encontros bilaterais entre instituições pares, sempre com o foco da Educação para o Desenvolvimento.
Além da sua participação nas apresentações e nos debates, o CIDAC acolheu o almoço de boas vindas na sua sede, preparado pelos membros do restaurante Mezze, uma iniciativa da associação Pão a Pão, criada para facilitar a integração de refugiados/as sírios/as.
A escola, ser vivo dentro de um ecossistema: da alimentação à utilização dos recursos naturais

No início do ano letivo 2018/19, no quadro do trabalho que realizamos em meio escolar, começámos juntamente com a Fundação Gonçalo da Silveira um percurso que irá durar, pelo menos, três anos, com a Escola Secundária do Lumiar e a Escola Secundária José Gomes Ferreira. Após sessões de divulgação com estudantes e docentes, temos realizado encontros quinzenais com estudantes da Escola Secundária José Gomes Ferreira, para identificarmos em conjunto problemas e temas relevantes para eles e elas, e sobre os quais gostariam de investigar e intervir na sua escola. A FGS tem promovido sessões na Escola Secundária do Lumiar que visam identificar, com estudantes e docentes, os espaços da escola e a relação que cada um/a tem com eles. A ideia subjacente a esta iniciativa das duas organizações é reunir estudantes, docentes e restante comunidade escolar, na identificação de problemas ligados aos espaços não-letivos das escolas e delinear caminhos de intervenção conjunta sobre os mesmos.
 
Referencial ED nas Instituições de Ensino Superior

17 janeiro 2019. Ao longo de 2018, foram realizadas várias sessões em instituições de ensino superior (IES) sobre formação inicial de professores/as e educadores/as em Educação para o Desenvolvimento (ED) com base no Referencial de ED, um trabalho conjunto do CIDAC e da Fundação Gonçalo da Silveira. A 17 de janeiro, promovemos um encontro que contou com a presença de 32 participantes, na sua maioria de IES de todo o país. Para além do objetivo de promover o interconhecimento entre estas instituições, visou-se igualmente possibilitar a partilha de experiências de formação de educadores/as e professores/as ligadas ao Referencial e problematizar a própria formação no que tange à ED-ECG. Nesse sentido, foram partilhadas e discutidas quatro experiências concretas e foram realizados grupos de discussão sobre questões recorrentes na ED: o que é que é mais relevante: os conteúdos ou as metodologias; a relação entre formação inicial e formação contínua; e a ED enquanto formação pessoal e/ou formação pessoal. O relatório do encontro está disponível aqui.